Acores9

Avelino Meneses destaca importância do Festival Walk&Talk na divulgação e produção de arte

O Secretário Regional da Educação e Cultura afirmou, em Ponta Delgada, que o Festival Walk&Talk, ao fim de seis anos de atividade, já se impôs como uma iniciativa que "comemora a arte” e que, além disso, “produz muita e muita arte”.

Avelino Meneses falava sexta-feira na abertura do festival, que vai envolver ao longo de duas semanas cerca de 80 artistas de todo o mundo, salientando que este evento, que em outubro se estende pela segunda vez à ilha Terceira e pretende alargar a sua presença a outras ilhas dos Açores, já acolheu cerca de duas centenas de criadores artísticos, que produziram uma centena de trabalhos.

Estes trabalhos, frisou o Secretário Regional, constituem hoje “um circuito de arte pública” aprovado pela “generalidade” das pessoas, acrescentando que, através desta intervenção artística, o Walk&Talk tem contribuído para a “sensibilização” da sociedade açoriana para a “importância e urgência” da requalificação urbana.

Neste sentido, considerou que, com a extensão do festival à Terceira e a outras ilhas dos Açores, num futuro próximo, a “reflexão” em redor do património local poderá proporcionar a “revitalização dos espaços”, designadamente ao nível de edifícios destruídos ou degradados.

Para Avelino Meneses, a presença do Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, na abertura da edição deste ano prova que o festival “já galgou as fronteiras do nosso arquipélago”.

Esta deslocação do Secretário de Estado, salientou Avelino Meneses, fica também marcada “positivamente” pelo acolhimento por parte do Governo da República, em sede de revisão do modelo de apoio aos artistas e agentes culturais, das pretensões defendidas nos últimos anos pelo Governo dos Açores.

Neste novo modelo, a vigorar a partir de 2018, os agentes culturais e artistas das Regiões Autónomas “conquistaram” a possibilidade de candidatura ao sistema de incentivos do Governo da República, no respeito pelos princípios da “universalidade, reciprocidade e de não discriminação”, frisou Avelino Meneses.

Neste novo modelo, salientou o Secretário Regional, os agentes culturais açorianos terão “uma janela de projeção externa”, que contribuirá para “globalizar” a arte dos Açores, os seus artistas e o próprio festival Walk&Talk.

GaCS/PB

Comentários

Partilhe a sua opinião

Imobiliário
Ultimas Propriedades

Este canal encontra-se em desenvolvimento. Envie as suas propriedades para venda para [email protected]

Culinária
Últimas Receitas
Ratatouille
Em Vegetarianos
Sanduíches de Verão
Em Entradas
Torta de Tomate Rustica
Em Pratos Vegetarianos

© 2015/2017 by Acores9 - Beta Version